Categoria

outras

Em nome da Comissão Europeia, a Ars Eletronica, a BOZAR e a Waag Society lançam um Prémio que visa galardoar colaborações e resultados pioneiros no campo da criatividade e inovação, na esfera dos cruzamentos entre ciência, tecnologia e artes. As candidaturas estão abertas até 2 de março. Esta iniciativa sucede ao lançamento de uma nova atividade da Comissão Europeia denominada STARTS (Science, Technology and Arts): Inovação na interseção entre Ciência, Tecnologia e Artes.

Já arrancou o Orçamento Participativo Portugal (OPP) 2018. Desde 24 de janeiro que é possível submeter propostas através da página www.opp.gov.pt. A II Edição do OPP, cujo orçamento aumentou de 3 para 5 milhões em relação à edição anterior, avança com um conjunto de novidades. Uma destas é a evocação da Revolução do 25 de Abril, "porque é de democracia, dos ideais da liberdade, e da participação popular que falamos, quando falamos de orçamento participativo".

O Prémio de Escrita de Arte Contemporânea Burlington procura jovens escritores /ensaístas de arte contemporânea. 
A noção de "contemporâneo" é, aqui, entendida como a arte produzida desde 2000.
O vencedor receberá £ 1.000, tendo a oportunidade de publicar um texto sobre arte contemporânea no The Burlington Magazine.
Este Prémio salienta o empenho na produção de estudos sobre arte contemporânea, privilegiando uma escrita clara, concisa e bem estruturada, capaz de lidar com ideias sofisticadas embora sem recurso a linguagens excessivamente elaboradas.

Para este Carnaval, o Serviço Educativo do Balleteatro apresenta um programa de Oficinas dirigido a crianças dos 6 ao 12 anos onde a dança, o teatro, o canto e a música, as artes plásticas e as histórias terão lugar.

Disponível em www.dgartes.gov.pt > Balcão Artes > Comunidade, a nova Base de Dados da DGARTES, especialmente dedicada à promoção das entidades que apoiamos, pretende dar a conhecer ao público as atividades e projetos desenvolvidos pelas estruturas artísticas beneficiárias de apoios financeiros do Estado nas áreas das artes performativas, artes visuais e cruzamento disciplinar. 

Um mês dedicado a todos os professores, que sabem que impera uma necessidade na renovação de estratégias e alargamento de alguns modelos. Para haver mudança temos que consciencializar a necessidade de transformação nos hábitos de construção de conhecimento.
Fugindo da mera memorização e reprodução dos saberes transmitidos à afirmação do emocional sobre alguns hábitos e atitudes de uma forma holística, de forma a enfrentar novos cenários em oposição aos modelos absoletos e ineficazes.

Por proposta da Comissão Europeia o Parlamento Europeu adotou a Decisão que estabelece 2018 como o Ano Europeu do Património Cultural (AEPC 2018), enquadrado pelos grandes objetivos da promoção da diversidade cultural, do diálogo intercultural e da coesão social. Em Portugal, o AEPC 2018 será um momento importante de celebração da criatividade e, ao mesmo tempo, de chamada de atenção para as oportunidades e para os desafios que hoje se colocam, para a reflexão e para o debate sobre o papel transversal do património cultural em toda a sociedade. 

 

O Decreto-Lei n.º 103/2017, publicado a 24 de Agosto veio estabelecer o novo regime de atribuição de apoios financeiros do Estado, através da DGARTES, a entidades que exerçam atividades profissionais nas áreas das artes visuais, das artes performativas e de cruzamento disciplinar.

A DGARTES iniciou, em 2017, uma estratégia de transformação digital com o lançamento de um novo website, a renovação de uma newsletter semanal, um investimento na produção de conteúdos para as redes sociais Facebook e Instagram, e a disponibilização do Balcão Artes - um novo serviço à comunidade artística portuguesa.

Decorre durante o mês de dezembro o prazo para apresentação de candidaturas ao Apoio ao Associativismo Cultural, às bandas de música e filarmónicas.

Páginas