APOCALYPSO, de Luara Raio e Acauã El_Bandide Shereya, 27 julho, Central Eléctrica - Porto

Cruzamentos disciplinares
APOCALYPSO, de Luara Raio e Acauã El_Bandide Shereya, 27 julho, Central Eléctrica - Porto

@alizeejones

No dia 27 de julho, as 19h, a CRL – Central Elétrica realizará a mostra final da residência APOCALYPSO, de Luara Raio e Acauã El_Bandide Shereya, como parte do PROGRAMA DE RESIDÊNCIAS CRL-CENTRAL ELÉTRICA 2021.1 – CRIATÓRIO.

SINOPSE:

A palavra apocalipse vem das palavras gregas APO – tomar, e KALUMA – vitela, significando lateral-mente tirar um véu, revelar, abrir. Em português DESVELAR, cárie dentro de DESVER – para des-ver – e VELAR – para vigiar os mortos. O projeto visa pensar o apocalipse como uma possibilidade de arrancar os véus que cobrem as construções inéditas do mundo colonial, arrancar camadas como forma de destruí-lo, tornando visíveis suas estruturas assimétricas de morte. Ao mesmo tempo, quer convocar a visibilidade e a opacidade das imagens underground, soterradas pela hegemonia e pela violência dessa racista invenção colonial cis-heterotóxica de mundo.

Os corpos queer racializados assumem um papel central neste trabalho, pois são o principal espaço de invocação das imagens e rituais que pretende-se criar. Fundindo e desfazendo a dicotomia e a dualidade da normatividade dos gêneros masculino-feminino, assombrando-se, formando e defor-mando o flash em monstros, incorporando animais, espíritos, poderes da natureza, e também a dissonância que nossas identidades representam para a hegemonia.

O uso da letra O no final de Apocalypse no título provisório Apocalypso, vem de uma fusão com o nome da banda superstar brasileira, Banda Calypso, a partir da inspiração da trilha sonora e de algu-mas coreografias. Suas canções atuam como catalisadores nesta performance trazendo uma atmosfera vibrante kitsch, drama, velocidade, aceleração e coreografias de alta energia. A trilha sonora ativa a urgência de resistir e destruir por meio de fricção e explosão, emergindo a vibração e a beleza da dança em um mundo em demolição.

/
FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA:
Criação: Luara Raio e Acauã El_Bandide Shereya
Residência de Criação: CRL - CENTRAL ELÉTRICA 
Apoio: Criatório - Câmara Municipal do Porto

/
LOCAIS, DATAS E HORÁRIOS DE APRESENTAÇÃO: 
27 de Julho, 19h00
CRL – Central Elétrica (CACE Cultural do Porto, Rua do Freixo, 1071)

/
INFORMAÇÕES SOBRE BILHETEIRA: 
ENTRADA GRATUITA, COM LOTAÇÃO LIMITADA.
INSCRIÇÃO EM: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdiIanPtlBbqK0hE5ahUh7omta6hIMU-d8ESfO2dwuIr7RWFA/viewform
A reserva deve ser levantada no dia, até 20 minutos antes do início da sessão.
M18

/
LINK PARA SITE: 
http://circolando.com/portfolios/apocalypso-27-julho-crl-central-eletrica-porto/