"Medida Incerta", de José Pedro Croft

artes plásticas
"Medida Incerta", de José Pedro Croft
Artes Plásticas I Veneza

A Representação Oficial Portuguesa na 57.ª Exposição Internacional de Arte La Biennale di Venezia inaugurou no passado dia 10 de maio com o projeto "Medida Incerta" de José Pedro Croft e curadoria de João Pinharanda e estará patente na Villa Hériot, Ilha da Giudecca, até 26 de novembro.

O Secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado, e a Comissária e Diretora-Geral das Artes, Paula Varanda, inauguraram oficialmente o projeto, abrindo as portas para receber convidados e imprensa, marcando ao mesmo o início da mostra e o término de vários meses de preparação de "Medida Incerta" que eleva nos jardins da Villa Hériot, na ilha da Giudecca, as seis esculturas concebidas por José Pedro Croft num processo que é também retratado no interior do edifício, através da exposição "Objetos de Transição".

"Medida Incerta" cumpre assim um múltiplo desafio: a resposta ao tema de Christine Macel, curadora geral da Bienal, com a sua interpretação de Viva Arte Viva, a execução do monumental projeto que convida a interpretar os espaços da Villa numa multiplicidade de enquadramentos e perspetivas, e ainda a reinterpretação dos espaços que em 2016 aproximaram vizinhos, de bairros e entre países, no projeto de representação oficial portuguesa na Bienal de Arquitetura. 

"Medida Incerta", refletindo a Laguna, a Villa, e todas as metáforas criadas a cada visita feita a cada uma das seis obras de José Pedro Croft, "torna vantagem uma condição incerta", nas palavras de Paula Varanda, Diretora-Geral das Artes, sobre a conceção e apresentação de mais um projeto de representação oficial sem um pavilhão residente nos espaços habituais da Biennale di Venezia

O programa de abertura do projeto de representação portuguesa na bienal deste ano teve início no dia 9 de maio, com um animado evento de pré-inauguração presenciado por mais de 250 pessoas, que contou com a presença do Embaixador de Portugal em Itália, Francisco Ribeiro-Telles, do Ministro da Cultura, Luís Filipe de Castro Mendes, o Secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado, e a Presidente da Assembleia Municipal da Câmara de Veneza, Ermelinda Damiano, bem como mecenas e parceiros do projeto que leva Portugal a Veneza na 57ª Exposição Internacional de Arte. 

O Ministro da Cultura agradeceu a todas as entidades e equipas que apoiaram e executaram tão ambicioso projeto.

Mais info:
http://www.dgartes-medidaincerta.com