Categoria

artes digitais

Estão abertas até 14 de maio de 2020 (às 17h00 de Bruxelas) as candidaturas para "Bridging culture and audiovisual content through digital" (Ponte entre a cultura e o conteúdo audiovisual através do digital), com um orçamento total disponível de 1,75 milhões de euros. 

As candidaturas ao prémio internacional de arte digital Lumen Prize, organizado anualmente pela Lumen Art Projects, irão decorrer de 15 de fevereiro a 5 de maio de 2020. 

Os Lumen Prize e a Lumen Arts foram fundados em 2012, e contaram com a colaboração da Computer Arts Society e, a partir de 2016, da EVA London Conferences.

Depois da sua primeira exibição na 10.ª edição do FUSO 2018 (Anual de Vídeo Arte Internacional de Lisboa) realizada no MAAT, "Jardim Ultravioleta" - um projeto de vídeo arte do artista Rodrigo Gomes - vai ser exibido na 18.ª Media Art Biennale WRO 2019, em Wroclaw, na Polónia, de 15 a 19 de maio.

Decorre até 1 de março de 2019 o prazo para apresentação de candidaturas ao Prémio STARTS Prize 2019 - Ciência, Arte e Tecnologia (Áustria, Bélgica e Amesterdão), iniciativa promovida pela Comissão Europeia em parceria com a Ars Electronica, Bozar e Waag, que visa o desenvolvimento de sinergias entre a tecnologia e a prática artística.

A Acesso Cultura vai lançar o website Cultura Acessível no proximo dia 28 de setembro no Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa.

A exposição ANIMAR 13 reúne obras dos artistas Paulo Patrício, Pedro Neves e Marta Monteiro e das duplas Alexandra Ramires (Xá) e Laura Gonçalves e Joana Nogueira e Patrícia Rodrigues, destacando a contaminação entre o cinema de animação e o documentário no panorama cinematográfico naiconal. Nesta edição, a Animar propõe assim um cruzamento entre os universos do real e do imaginado, quer através de animações baseadas em histórias e personagens reais, quer da ficcionalização de imagens documentais.
 

A Trienal de Arquitectura de Lisboa recebe, no dia 4 de outubro, a primeira sessão da segunda edição do Ciclo de 4 Conversas intitulado "Human Entities: a cultura na era da inteligência artificial" organizado pela associação CADA, entre outubro e novembro. "Porque importam as histórias: narrativas sobre inteligência artificial, risco existencial, e ciência", por Adrian Currie (NZ/UK), é o tema de abertura deste ciclo, que foca "a mudança tecnológica e os seus impactos - nas formas como a cultura e a tecnologia se influenciam mutuamente”.