Tags

Formação

"Problematizar a realidade – encontros entre arte, cinema e filosofia", no dia 28 de fevereiro, no Goethe-Institut, com o apoio da DGARTES 

"Casa Aberta" é o programa de formação do Teatrão, em parceria com o Centro de Estudos de Teatro da Universidade de Lisboa, e com curadoria de Maria João Brilhante. De dois em dois meses, durante um fim-de-semana, uma dupla de profissionais partilha processos de trabalho num modelo teórico/prático. "Casa Aberta" terá como próximo convidado Nuno Carinhas.

A Maumaus promove a Conferência "Problematizar a realidade - encontros entre arte, cinema e filosofia / Programa 5", hoje, no Auditório do Goethe-Institut, Lisboa. A entrada é livre, sujeita à lotação da sala.

/
Workshop 2 de Escrita, por Sara Carinhas:
Escrever - escolher caminhos
“A sugestão deste workshop prende-se com a procura de um processo de escrita que possa servir de porta para o processo criativo. A busca será em torno de uma linguagem que seja pessoal, criadora de ponto de vista. Escrever para voltar a observar, para brincar com a auto-referencialidade e a ficção. Procurar responder”. Os objetivos do workshop são “ser sucinto, ser poético, ser mentiroso, escolher”.

O LU.CA - Teatro Luís de Camões - primeiro espaço em Portugal exclusivamente dedicado às artes performativas para a infância e para a adolescência - serviu de motivação para esta proposta, de Liliana Coutinho (curadora e investigadora IHC) e Susana Menezes (diretora artística do LU.CA ), que tem como objetivo uma reflexão conjunta com outros programadores de instituições com características semelhantes, artistas com circulação internacional, educadores, académicos e com as próprias crianças.

O Balleteatro organiza “Balleteatrinho”, um workshop para crianças dos 4 aos 8 anos, com Isabel Barros, no dia 26 de janeiro, no Coliseu Porto Ageas. 

O 1.º Módulo de “Às Claras” - um seminário dos Artistas Unidos, com direção de Jorge Silva Melo, decorre entre 12 de janeiro e 2 de março, no Teatro da Politécnica, Lisboa

"Partindo do suposto que entramos num mundo tão atual na sua conceção quanto a evolução do mundo em si. Sem uma estilização predefinida à partida, iremos agarrar e morder recursos e técnicas de improvisação, pesquisas externas, conversas e experiências pessoais para construir um pequeno arquivo de cenas e/ou identidades relacionadas com o contexto do grupo. Sem compromisso ou conceito estabelecido, apenas viajar no imaginário pessoal e coletivo de cada um."

//
Equipa pedagógica:
Direção Pedagógica: Olga Roriz
Professor: André de Campos

Onde é o ponto de partida e o de chegada? Que caminho escolhemos para ir de um ponto ao outro, e o que acontece no percurso?

Para além das leis que nos regem, desde as libidinais, às económicas e políticas, há uma urgência em desenhar novos territórios e ações. Pequenas residências vão permitir à criação contemporânea um cruzamento de saberes e proporcionar encontros onde os artistas possam dar asas às suas práticas artísticas. Negociando entre o presente e o futuro sem esquecer o passado, estilos de vida alternativos e de relação, assim como a busca do silêncio contemplativo, referências às imagens de história da arte e da cultura Portuguesa poderão ser mote de inspiração para estes workshops.

Páginas