Categoria

dança

A PÉDEXUMBO promove uma oficina onde se pode aprender a dança mais típica da Galiza, “A Muneira”, nas suas diferentes vertentes e ainda a jota galega. 

A PédeXumbo lança o desafio “Sábados a Dançar” para pais e filhos que gostem de dançar e também colocar as “mãos na massa”, com uma oficina por mês até março, dedicadas aos mais variados temas, tendo como mote a dança e as manualidades.
A atividade acontece dia 9 de janeiro e é dedicada às Valsas Mandadas, com a Marta Guerreiro e o Márcio Pereira.

Já estão abertas as candidaturas para a 13ª edição InShadow- Lisbon ScreenDance Festival, nas áreas do vídeo-dança, documentário, animação e performance através da plataforma FilmFreeway, em https://filmfreeway.com/inshadow.

Early Bird - 15 de março 2021
DEADLINE - 30 de junho 2021

"Despertar a Arte" é a primeira de uma série de seis oficinas programadas pelo Serviço Educativo do Balleteatro para as férias de Natal. Destinadas a crianças entre os 6 e os 12 anos, estas atividades abrangem as seguintes áreas artísticas: dança, circo, música, artes plásticas, teatro e audiovisual.

Contribuir para o desenvolvimento da sensibilidade artística e para o despertar de apetências nestas áreas, são os principais objetivos destas oficinas, a decorrer de 21 a 23 de dezembro, entre as 14h00 e as 17h00, no Coliseu Porto Ageas.

 

A Companhia de Dança Contemporânea de Évora (CDCE ) desafia os mais novos a criarem, em família, vídeos de dança com a duração de 1 minuto, que serão transmitidos, após seleção, no site e facebook da companhia. Um telemóvel com câmara de filmar, criatividade e trabalho em equipa é quanto basta para participar.

A seleção dos vídeos estará a cargo das coreógrafas Nélia Pinheiro e Amélia Bentes e do figurinista José António Tenente. Serão selecionados os vídeos “mais inventivos e criativos”.

Decorrem até 15 de janeiro de 2021 as audições para a próxima edição do Programa de Formação Avançada em Interpretação e Criação Coreográfica (FAÍCC) da Companhia Instável, que se realiza entre março e agosto de 2021.

Dirigida a quem pretenda aprofundar os seus conhecimentos na área da dança através de um processo orientado, esta ação de formação tem como principal objetivo a profissionalização nas áreas da interpretação e coreografia. 

Sinopse:
Este laboratório tem como objetivo ser um lugar de pesquisa para encontrar e trabalhar uma linguagem corporal e orgânica. Entender como o nosso corpo comunica depois de descobrirmos e assimilarmos o que nos rodeia.
Proponho uma busca pela linguagem espontânea a que o nosso corpo nos leva antes da palavra surgir. Materializar sensações e ideias através de uma linguagem física. As palavras ficam um pouco aquém daquilo que realmente vemos e sentimos.Tudo passa pelo corpo até ser exposto, até mesmo a própria palavra.
 
MARGARIDA GONÇALVES

A Companhia Instável lança, em 2021, uma nova formação em coreografia, orientada para a sua relação com a arquitectura: FOCAR - Formação Orientada em Coreografia para Arquitectura.

A Companhia Instável lançou um Open Call para os Palcos Instáveis/1.as Obras - um projeto de incentivo à criação emergente em dança contemporânea.
Criadores em diferentes níveis de consolidação são desafiados a propor novas obras para desenvolver através dos Palcos Instáveis. As propostas selecionadas beneficiam de bolsa de criação, espaço de residência, acompanhamento artístico, apoio à produção e apresentação no Teatro Campo Alegre.

Descrição:
Body Mutation
Este laboratório pretende oferecer um espaço de pesquisa onde os participantes, a partir de exercícios na base da improvisação, possam ser guiados para a descoberta de um novo vocabulário físico. Este vocabulário consiste em dois extremos da fisicalidade: a consciência corporal, que permite entender a origem, o meio e o fim de cada trajetória a partir de movimentos minimalistas; e os movimentos de longo alcance, explosivos e mais “acrobáticos”. O foco será a técnica de ambos e descobrir como estes dois pólos se associam um ao outro.

Páginas