Categoria

A Direção-Geral das Artes abriu, no dia 1 de dezembro, as candidaturas para Apoio ao Associativismo Cultural, às Bandas de Música e Filarmónicas sediadas na região de Lisboa e Vale do Tejo. O Estado apoia anualmente — através da DGARTES e Direções Regionais de Cultura — as bandas de música, filarmónicas, escolas de música, tunas, fanfarras, ranchos folclóricos e outras agremiações culturais que se dediquem à atividade musical, constituídas em pessoas coletivas de direito privado sem fins lucrativos. 

A situação extraordinária em que vivemos teve como efeito um aumento muito significativo do número de candidaturas submetidas aos procedimentos concursais de Apoio a Projetos, que a DGARTES só pôde abrir em maio, tendo sido submetidas mais 187% de candidaturas no concurso de Criação e Edição, em comparação com o concurso do ano transato, mais 126% no concurso de Programação e Desenvolvimento de Públicos, e mais 59% no concurso de Internacionalização. Em termos absolutos, este ano foram submetidas 833 candidaturas, mais 499 que no ano anterior, nos mesmos concursos. 

A artista portuguesa Luisa Cunha vai participar na grande mostra coletiva da 34.ª Bienal de São Paulo - "Faz escuro mas eu canto", a convite do curador geral Jacopo Crivelli Visconti. A exposição, que decorre entre 4 de setembro e 5 de dezembro de 2021, no Pavilhão Ciccilo Matarazzo do Parque Ibirapuera, vai ainda contar com a participação de uma dupla de artistas portugueses, cuja identidade será revelada em breve pela organização da Bienal. Luisa Cunha irá também participar na mostra “Vento”, que é inaugurada já este mês.

A Direção-Geral das Artes procedeu à comunicação das decisões referentes ao Programa de Apoio a Projetos - Programação e Desenvolvimento de Públicos. Na edição deste ano serão financiadas 37 candidaturas, correspondendo a um aumento de 118% em relação a 2019 (ano em que foram apoiadas 17). O reforço financeiro de €290.000, anunciado ontem pela Ministra da Cultura, veio permitir financiar adicionalmente 11 projetos.

A Direção-Geral das Artes procedeu à comunicação das decisões referentes ao Programa de Apoio a Projetos - Internacionalização. Na edição deste ano serão financiadas 61 candidaturas, correspondendo a um aumento de 135% (26 candidaturas alvo de apoio em 2019). O reforço financeiro anunciado ontem pela Ministra da Cultura de €163.679,56 para a Internacionalização, veio permitir o financiamento de todas as candidaturas elegíveis.

Terá lugar, no próximo dia 3 de novembro, na Sociedade Nacional de Belas Artes, a cerimónia de entrega dos Prémios AICA, relativos a 2019, uma parceria entre a Associação Internacional dos Críticos de Arte, o Ministério da Cultura/Direção-Geral das Artes e o Millennium bcp. Os prémios AICA/MC/Millennium bcp de Artes Visuais e Arquitetura, relativos a 2019, foram atribuídos pelo júri, presidido por Ana Tostões e composto por Sandra Vieira Jürgens, Nuno Faria, Rui Mendes e Pedro Baía, ao Arquiteto Bartolomeu Costa Cabral (Lisboa, n.1929) e ao artista Silvestre Pestana (Funchal, 1949).

A Ministra da Cultura, Graça Fonseca, aprovou um reforço financeiro de  €1.173.679,56 euros para os Programas de Apoio a Projetos abertos pela DGARTES em maio. A verba global totaliza €3.973.679,56.

O reforço surge na sequência do elevado número de candidaturas submetidas, que ultrapassou em cerca de 150% os números relativos a 2019. Esta medida tem como objetivo reforçar a resposta aos desafios atualmente enfrentados pelo setor artístico português. 

A DGARTES abriu hoje o procedimento simplificado "Programa de Apoio a Projetos – Apoio complementar ao Programa Europa Criativa", com um montante de 450 mil euros. Com vista a potenciar a participação de entidades portuguesas - líderes ou parceiras de candidaturas apresentadas ao Programa Europa Criativa - pretende dinamizar a internacionalização das artes e da cultura portuguesa através da cooperação com outros países e do fomento da presença de projetos internacionais em Portugal.

A DGARTES estabeleceu um Acordo de Parceria com a Associação Acesso Cultura, através do qual se pretende fomentar a diversidade do panorama artístico nacional através da abertura de dois programas de apoio que promovam a criação artística e a acessibilidade à oferta artística, tendo em vista a inclusão de pessoas com deficiência ou necessidades específicas.

A DGARTES estabeleceu um Acordo de Parceria com a Associação Acesso Cultura, através do qual se pretende fomentar a diversidade do panorama artístico nacional através da abertura de dois programas de apoio que promovam a criação artística e a acessibilidade à oferta artística, tendo em vista a inclusão de pessoas com deficiência ou necessidades específicas.

Páginas