Categoria

apoio às artes

Foram hoje comunicados às entidades candidatas os resultados provisórios dos concursos sustentados para o biénio 2020/2021.

Os concursos sustentados para o próximo biénio têm uma verba total de 18,7 milhões de euros, o que representa um aumento de 17% face ao anterior concurso bienal. Entre 2015 e 2019 o apoio público às artes cresceu 83%.

Este é o primeiro concurso aberto após as alterações introduzidas no modelo de apoio às artes propostas pelo Grupo de Trabalho do Modelo de Apoio às Artes, alterações que tiveram um impacto significativo nos resultados agora divulgados.

Este programa de apoio tem como objetivo estimular a participação de entidades portuguesas líderes ou parceiras de candidaturas apresentadas ao Programa Europa Criativa (sub-programa Cultura) e exponenciar o sucesso na execução dos projetos apresentados. A fase de submissão de candidaturas decorre entre 12 de setembro e 3 de outubro de 2019.

Este concurso, promovido pela DGARTES - enquanto entidade parceira do Programa Cultura / EEA Grants -, visa reforçar a oferta artística, o acesso e a participação nas artes, através do apoio a projetos de programação artística multidisciplinar concebidos para e com as comunidades locais e regionais situadas nos territórios de baixa densidade de Portugal Continental* e nas regiões autónomas dos Açores e da Madeira.

Estão abertas até dia 10 de setembro as candidaturas ao Programa de Apoio a Projetos destinado à seleção, através de concurso limitado, do projeto curatorial e expositivo que irá representar oficialmente Portugal na 17.ª Exposição Internacional de Arquitetura - La Biennale di Venezia 2020, com um montante financeiro global disponível de 250.000,00€ (duzentos e cinquenta mil euros), com a seguinte distribuição anual: 151.000,00€ (cento e cinquenta e um mil euros) em 2019 e 99.000,00€ (noventa e nove mil euros) em 2020.

Já são conhecidos os resultados finais do concurso para Apoio a Projetos no domínio da Internacionalização, destinado ao desenvolvimento e circulação internacional de obras e projetos, nas áreas das artes performativas (circo contemporâneo e artes de rua, dança, música e teatro); artes visuais (arquitetura, design, fotografia, artes plásticas e novos media) e cruzamento disciplinar. Das 49 candidaturas admitidas, são apoiadas 26, com um montante total de financiamento de 260.000 €.

Ocorrerrá no dia 28 de junho o espetáculo final dos dois Grupos de Canto Séniior das Misericórdias de Almada e Lisboa no âmbito do Projeto "Cante pela sua Saúde". Trata-se de um projeto que se destina a seniores, cuja atividade principal é o canto, pelas suas reconhecidas contribuições na promoção do bem-estar, envelhecimento bem-sucedido, felicidade e integração social. Este Projeto foi criado e apresentado pela cantora Anabela Pires ao "OPP- Orçamento Participativo Portugal" 2017. 

Reabrem no próximo dia 1 de julho, às 10h da manhã, as candidaturas para o Programa de Apoio a Projetos 2019 – Procedimento Simplificado (3.ª fase), nas seguintes áreas artísticas: artes performativas (circo contemporâneo e artes de rua, dança, música e teatro); artes visuais (arquitetura, artes plásticas, design, fotografia e novos media); cruzamento disciplinar. Podem candidatar-se projetos desenvolvidos em território nacional e internacional, nos domínios da circulação nacional, edição, formação, internacionalização e investigação.

A DGARTES abriu, no passado mês de maio, 2 Programas de Apoio a Projetos com um montante financeiro disponível de 1.760M€: no domínio da Criação, com um montante financeiro global disponível de 1.260M€ e nos domínios da Programação e Desenvolvimento de Públicos, com um montante financeiro global disponível de 500.000€.

A Direção-Geral das Artes abriu, no dia 28 de março, sete Programas de Apoio Sustentado, na modalidade bienal (2020-2021), com um montante financeiro global disponível de 18,6 milhões de euros, verba que representa um acréscimo de dois milhões de euros para os próximos dois anos, face ao último montante a concurso. Dos sete Programas de Apoio, um é no domínio da Programação, sendo os restantes seis no domínio da Criação, nas seguintes áreas artísticas: Artes Visuais; Circo Contemporâneo e Artes de Rua, Cruzamentos Disciplinares; Dança; Música; Teatro.

Estão abertas as candidaturas para o Programa de Apoio a Projetos 2019 – Procedimento Simplificado, nas seguintes áreas artísticas: artes performativas (circo contemporâneo e artes de rua, dança, música e teatro); artes visuais (arquitetura, artes plásticas, design, fotografia e novos media); cruzamento disciplinar. Podem candidatar-se projetos desenvolvidos em território nacional e internacional, nos domínios da circulação nacional, edição, formação, internacionalização e investigação.

Páginas