Tags

Internacionalização

“E-nxada”, uma produção da Companhia Erva Daninha, com direção artística de Vasco Gomes e Julieta Guimarães, vai abrir a programação do MADFERIA – XV Feria de Artes Escénicas de Madrid, no dia 22 de janeiro, às 20h30.

O projecto da Companhia ASTA – Teatro e Outras Artes, «Tell Me», onde o teatro é a ferramenta para o ensino e a integração de migrantes, foi distinguido com o European Language Label.
Este prémio é atribuído anualmente a projectos e iniciativas que promovam o acesso e aprendizagem das diferentes línguas, através de formas inovadoras. A entrega da distinção à multipremiada ASTA deverá acontecer no Europe Festival, que decorre de 7 a 9 de maio, em Florença, Itália.

A partir do diálogo entre obras de património histórico e obras de compositores recentes de gerações e estilos diversos, o projeto “Tempos Cruzados” pretende divulgar a criação musical portuguesa, e desconstruir a noção de instrumento/repertório histórico, procurando novas perspetivas de ler e ouvir o património musical. Insere-se também numa área de criação que não tem sido abordada com frequência em Portugal, nomeadamente a criação contemporânea para instrumentos históricos como a flauta de bisel.

A Orquestra Clássica do Centro estará na Ilha do Maio entre os dias 3 e 6 e nos dias 7 e 8 de dezembro na Cidade da Praia e na Cidade Velha, na Ilha de Santiago.
Nesta digressão as atividades realizar-se-ão em parceria / colaboração com a Vereação da Cultura da Ilha do Maio e do Ministério da Cultura de Cabo Verde e da Câmara Municipal de Ribeira Grande de Santiago e ainda o Centro Cultural Português - Instituto Camões.

A 25 de novembro de 2018 terminou a representação portuguesa na 16.ª Exposição Internacional de Arquitetura da Bienal de Veneza, após 6 meses de exibição no Palazzo Giustinian Lolin, sede da Fundação Ugo e Olga Levi, junto ao Grande Canal, em Veneza.
Profissionais da área, estudantes e investigadores, famílias e público em geral, vindos de todo o mundo, compõem o conjunto dos 15.438 visitantes que, até ao dia 25 de novembro, fizeram questão de visitar a Exposição "Public Without Rethoric".

O Centro Cultural Português do Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, I.P., em Vigo, vai acolher uma seleção de 12 obras que foram apresentadas durante a XX Bienal Internacional de Arte de Cerveira. A inauguração está agendada para dia 22 de novembro às 19h.

A Associação Maumaus – Centro de Contaminação Visual expõe “Thủ Thiêm: an archaeological project for future remembrance” no Johann Jacobs Museum, em Zurique, Suíça

"O Johann Jacobs Museum, em parceria com o espaço Lumiar Cité, apresenta “Thủ Thiêm: an archaeological project for future remembrance”, a primeira exposição individual da artista plástica vietnamita-americana Tiffany Chung num museu europeu. Na primavera de 2019, a artista apresentará a exposição no Lumiar Cité, adaptando-a às circunstâncias específicas do espaço.

Num armazém vazio de mercadoria, nada é mais legítimo do que pensar-se que o stock são os próprios empregados; neste caso, o Senhor Lino e o Nin. E, se os empregados são relegados à condição de mercadoria, estamos perante uma perversão evidente: sobre eles passa a imperar as leis de mercado em vez das leis laborais, criadas com o intuito de lhes assegurar a tal dignidade, entretanto abdicada em prol de uma soldada, supostamente atribuída em paga dos seus préstimos.

O espectáculo consiste na adaptação para Teatro de Marionetas, Objectos e Formas Animadas do conto de Hans Christian Andersen, transformando assim os soldadinhos de chumbo e outros brinquedos do passado nos actuais heróis do futuro. É uma tentativa de actualização da forma, sem danificar a essência do conto, do amor impossível entre o soldado e a bailarina, desta espécie de Romeu e Julieta em brinquedo.

O Teatro Art´Imagem apresenta uma peça de teatro para ser vista por adultos e crianças em conjunto. Uma boa oportunidade para homenagear e divulgar o autor e a sua obra, na esteira do Teatro Art´´Imagem cujo lema tem sido apresentar os grandes autores e textos da literatura universal, transformando-os em teatro. "Havia uma aldeia e um menino (ou uma menina?). Havia também os avós com quem a menina (menino?) vivia, mais os vizinhos. Um dia sai o menino (menina?) pelos fundos do quintal e toca a andar, toca a andar. Caminhou, caminhou, correu, correu, parou, parou...

Páginas